Tentando engravidar

Olá meninas, hoje quero falar sobre um tema que para muitas mulheres é sinônimo de frustração. Quase todas nós temos o sonho de em determinado momento da vida concebermos um filho mas algumas futuras mamães encontram dificuldades diversas para concretizar este sonho. 

Quero deixar aqui uma dica que vi em muitos livros caríssimos ou até mesmo em sites que para receber esta informação tem que pagar. Ela serve para você que está tentando engravidar e todos os seus exames de saúde dão resultados normais.

Um dos fatores principais para este "bloqueio", é a anciedade, isso mesmo, quanto mais anciosa você estiver, mais difícil será para engravidar então, por mais que seja difícil tente relaxar e aproveitar estes meses que você e seu marido estão à sois pois serão os ultimos de suas vidas rs.

Agora vamos para a parte prática, você já ouviu falar de temperatura basal? Ela é a temperatura corporal no momento que acordamos ainda deitadas na cama. estudos confirmam que clando ovulamos, nosso corpo pode subir até 0,5 Cº. Então faça uma tabela, anote em algum lugar. 

Marque todos os dias assim que acordar sua temperatura sem colocar os pés no chão, é bem simples, você pode usar o termômetro convencional, aquele que usamos para medir febre mesmo, na boca ou na axila mas escolha um local de medição apenas ( por exemplo: se hoje você mediu a temperatura na axila, nos demais dias também farána axila).

Quando sua temperatura começar a subir é o momento em que estará ovulando. Tem mulheres que ovulam até por três dias, então o pico de temperatura é o seu pico mais fértil do seu período menstrual.

Podemos ir além e escolher o sexo do bebê. Estudos afirmam que os espermatozóides que gerarão meninas são mais lentos mas permanecem vivos no útero por até 48h. Desta forma, se quiser ter uma menina, quando a temperatura corporal começar a subir, este é o momento certo.

Mas se quiser ter um menino, espere de um a dois dias após a elevação da temperatura, os espermatozóides masculinos são mais rápidos, porém vivem por pouco tempo dentro do útero.

Bem, espero ter ajudado um pouco nesta luta que aflige muitas futuras mamães, desejo a todas uma ótima gestação. E que Deus abençõe estes pequeninos que virão.

Praia

Olá meninas, hoje quero tratar de férias, e quando pensamos em férias costumamos pensar em praia mas, como faremos com um bebê?

Segue algumas dicas:

Muitos pediatras sóliberam a praia após os 6 meses, outro liberam antes, fui à paria quando minha caçula estava com 2 meses e ocorreu tudo muito bem, Levamos protetor solar infantil fator 99. Deixamos ela apenas de fralda e chapéu, passamos protetor em todo o corpo, até no coro cabeludo, eu a embrulhei numa fralda grande de algodão, como ela passou boa parte do tempo dormindo, a coloquei no bebê conforto com a capota debaixo do guarda-sol. Se a criança mama, ofereça frequentemente o seio, caso contrário, não esqueça de levar bastante água fresca. 

Crianças maiores de 6 meses podem entrar na água, também é bom levar água doce para tirar o sal do corpo , além de levar alguma bolacha leve para um lanchinho rápido.

Troca de Fralda

Olá meninas, gostaria de falar desta vez sobre uma coisa que se torna muito comum no nosso dia a dia mas, para as mamães que estão começando é um pesadelo. As trocas de fralda.

Segue os itens para a troca:

- Fralda limpa e compatível com o peso do bebê;

- Água morna e algodão ou lenço umidecido;

 - Trocador ( fixo ou móvel);

- Pomada para prevenir assaduras ou amido de milho;

Primeiramente devemos nos assegurar que estamos com todos os ítens juntos pois, um descuido e o pequeno pode cair do trocador ou da superfície que estamos usando para trocá-lo.

Ao tirar as roupinhas já deixe meio arrumadas para colocá-las novamente no bebê ( evite desxá-las no avesso). Tome cuidado ao abrir a fraldo do bebê, principalmente quando você tem um menino pois, as vezes eles não terminaram as necessidades e você pode ter a surpresa de ser acertada por um jato de xixi ou até mesmo cocô ( aconteceu várias vezes comigo rs).

Use a parte de cima da fralda para tirar o eceso de cocô e dobre abaixo do bumbum, no caso das meninas temos que abrir os grandes lábios e limpar por dentro para que não fiquem assadas, já nos meninos temos que puxar a pele envolta do pênis e limpar bem para não assar também. Erga levemente as duas perninhas ao mesmo tempo com uma das mãos e com a outra tira a fralda suja, na sequencia, ainda com as perninhas levantadas coloque a fralda limpa embaixo do bebê, assim, se ele (a) começar uma nova rodada de xixi ou cocô, não sujará o resto da roupinha ou o local da troca. Passe a pomada contra assaduras em toda a superfície que fica dentro da fralda ( pase uma amada mais grossa no calor pois o risco de asaduras é maior). feche a fralda sempre deixando um dedo de folga na cintura para o bebê respirar e recoloque a roupa.

Sempre mantenha uma das mãos no bebê e não descuide, quando menos se espera eles podem ter um simples espasmo ou se virar e acabar sofrendo uma queda. 

Mala da Maternidade

A mala da minha caçula

Oi meninas, uma das coisas que as vezes dá um nó na nossa cabeça é a mala para o grande dia! O problema é que cada maternidade pede uma coisa diferente e aí a coisa complica pois, não conseguimos padronizar e quando vemos, a mala mal fecha rs. Segue alguns ítem que acho muito importante levarmos, melhor pecar pelo ecesso do que pelafalta não é?!

6 conjuntos de roupas contendo body, calça, meia e macação, conforme o tempo, cada conjunto devidamente separado em saquinho e entiquetado (por exemplo 1º dia troca 1, ou apenas com números);

2 mantas conforme a estação

1 pacote de fralda (muitas maternidades não pedem, fique atenta);

1 kit de higiene ( shampoo e sabonete líquidos, cotonete, álccol 70%);

Paninho para boca

Pano grande para amamentação

3 pares de luvas e toucas conforme a estação ( o bebê já nasce com a unha grandinha e pode de ferir, além deperder rapidamente calor pela cabeça);

Lembrancinhas e livro de recordações/visitas ( para quemiráregistrar este momento);

Enfeite de porta;

Saída de maternidade

 

Vale muito a pena escolher previamente a maternidade onde você dará à luz pois, cada uma faz sua prórpia lista do enxoval. O que coloquei aqui é para dar uma direção pois as vezes ficamos perdidas nesta hora tão importante.

Não esqueca que você também precisa deixar a SUA mala pronta também, segue lista:

Sutiã para amamentação

Absorvente pós parto ou noturno ( dependendo da maternidade)

3 camisolas ou pijamas de algodão ( são mais confortáveis principalmente de a mamãe passou por uma cesárea ou episiotomia);

1 penhoar ( tipo sobretudo de camisola, assim se alguma visita chegar você está prevenida e não precisa de trocar);

De 3 a 6 calcinhas de algodão pós parto

1 cinta ( para quem for usar)

kit de higiene ( sabonete, shampoo, condicionador, desodorante);

Toalha ( dependendo da maternidade)

Chinelo

Uma roupa para a saída da maternidade

Carregador de celular

 

Tenha em mente mamãe que, depois que o bebê nasce, ainda estamos inchadas então prepare uma roupa para a saída da época que você estava grávida de uns 5 meses. Normalmente o obtetra orienta a deixar tudo pronto á partir do 7º mês, vai que o herdeiro (a), resolve chegar mais cedo.

Andador

Oi gente, trago hoje outro assunto  polêmico, os andadores. São bons ou ruins? Tenho tanto o andador ( aquele que o bebê fica dentro), quanto aquele outro tipo em que a criança vai empurrando como se fosse carrinho de mercado.

Sem entrar na polêmica, quero contar apenas minhas experiência, quando comprei o andador tradicional para meu filho e li as recomendações: " Deixar a criança no máximo 30 minutos, sempre com supervisão de um adulto". Segui a risca as recomendações e, nunca tive nenhum acidente com meu filho mais velho e ele adorava brincar no andador.

Como já tinha passado dos 13 meses e ainda não andava sozinho, compramos o andador estilo carrinho, não adiantou nada, ele detestava. Com quinze meses andou. 

Quando minha pequena chegou na idade,colocamos no andador, e ao contrário do irmão, foi o maior chororô, ela odiava. Colocamos então o andador estilo carrinho e, não é que ela gostou? Fica pra lá e pra cá com ele numa boa. Também tem outo tipo de andador no qual a criança fica suspensa e um adulto sustenta o peso da criança para queela possa se locomover como quiser ( foto ao lado), este nunca usei mas acho interessante. 

Para mim depende muito da criança, nem sempre o que deu certo com um dará com o outro. Então, dependendo do bebê, vai gostar de um tipo de andador ou de outro. O importante é isso ser uma diversão para o pequeno e não atrapalhar o desenvolvimento. 

Lavando as roupas do bebê

Olá meninas, hoje quero falar deste assunto que, quando temos um bebê em casa, se torna trabalho diário. Lavar as roupinhas. Normalmente as roupinhas do bebê não tem muita complicação ( aquelas sujas de leite ou que trocamos por causa do banho), o problema são as roupinhas manchadas, quando o bebê só toma leite, tem as roupinhas sujas de cocô, quando passa a tomar suquinhos e entra nas papinhas tudo piora, tem os babadores, paninhos de boca e as próprias roupas que os babadores não conseguiram proteger.

Não sei se essa é uma idéia única mas desenvolvi uma técnica para tirar as manchas sem esfrega - esfrega ( roupas delicadas podem danificar de tando serem esfregadas). Fervo água suficiente para cobrir as roupinhas num balde ( separado para lavar as roupas do bebê), coloco um pacote de bicarbonato de sódio ( é um alvejante muito eficiente, inclusive para roupas coloridas), sabão de côco líquido ou derretido, misturo e mergulho tudo que preciso lavar, Espero a água esfriar e enxaguo. Depois do primeiro mês, lavo e coloco as roupas em amaciante próprio para bebês e deixo secar no varal ou na secadora. 

Depois que os meus filhos fizeram 1 ano, mudei a mistura para detergente neutro ou de côco e meia pá medidora de vanish ( o mais velho usa uniforme e a camiseta é branca).

Depois dos 6 meses comecei a lavar as roupas na máquina de lavar e só usar a mistura quando a roupa está com manchas. 

Como prolongar a vida das roupas do bebê?

Oi meninas, hoje quero tratar de um assunto que afeta diretamente nossa carteira e o guarda-roupas do bebê. A perda de roupas rapidamente, é incrível como estas pequenas criaturinhas tenham o dom de num dia entrar perfeitamente numa roupa, no outro nen conseguirmos colocar os dois braços do pequeno dentro dela. Eles crescem numa velocidade enorme e,muitas vezes nem dá tempo de usar alguma roupinha que gostamos, sem contar que os bodys e calças não vencem este crescimento.

Aí vai uma dica para ajudar a prolongar a vida de mamacões, calças e bodys.

Para calças e macacões, prefira aqueles que tem a virada do pezinho pois, quando pequeno podemos usá-la fechada, conforme o bebê cresce, abrimos e usamos com o pé do bebê para fora com um par de meias e um sapatinho.

No caso dos bodys, pode-se comprar ou fazer um alongador que nada mais é que uma faixa de pano onde nas duas pontas tem aqueles 2 ou 3 potões iguais aos de um body, assim como está na foto. Podemos usar para aumentar a vida útil da roupinha do bebê. 

Sapatinhos e meias, normalmente compro um ou dois números acima do que o bebê realmente usaria, assim posso usar por mais tempo ( só faço isso até a criança começar a andar pois depois q já está andando, a criança deve usar um sapato confortável e adequado ao seu tamanho). Fica a dica.

O sono no bebê

Oi meninas, desta vez quero falar especificamente sobre o sono. Quando tive meu filho mais velho, não conseguia colocá-lo para dormir, parecia que o berço tinha espinhos e a noite era pior ainda, começava a colocá-lo para dormir lá pelas nove da noite e quando dava três e ainda estava na mesma. 

Demorou um bocado para eu enteder um pequeno segredinho, crianças pequenas não podem ficar muito tempo acordadas. O ideal é colocar o bebê para tirar um cochilo a cada três horas no máximo. Se passar do horário, a criança fica irritada e não adormece com facilidade.

Normalmente as crianças mostram sinais de cansaço:

- Olhos avermelhados

- Coçar as orelhas

- Puxar os cabelos

- Bocejo

- Diminuição das atividades

- Só querer colo ( principalmente da mãe)

- Choro com pequenas pausas 

Pode ser que o bebê mostre um ou mais sinais, com o passar dos dias, a mamãe conseguirá perceber os sinais de seu pequeno.

Eles precisam deste tempo de descanso para crescer e processar todas as novas informações que estão absorvendo. Para bebês de até 8 meses podemos fazer o charuto, que deixa o bebê mais seguro ( evita espasmos que assustam o pequenino durante o sono).

O que não pode faltar em casa

Oi gente, tem alguns ítens que são indispensáveis em nossa casa quando temos um bebê, segue abaixo o que chamo de "kit de sobrevivência":

1º Termômetro, o primeiro indício de inflamação ou infecção no nosso corpo é a febre e, com os bebês isso não é diferente. Existem os termômetros que colocamos na axila ( e que os bebês detestam), de testa e também tem um termômetro embutido na chupeta;

2º Paracetamol e dipirona em gotas, acho importante ter os dois em casa pois, se a criança está com febre alta, e não ceder com o primeiro, temos o segundo, lembrando que em crianças é dado uma gota por quilo e tem um prazo de até uma hora para fazer efeito, só podemos repetir o mesmo remédio após três horas;

3º Antigases, o que o pediatra indicar, é sempre bom ter em casa, principalmente depois da 3ª semana de vida que é quando as temidas cólicas podem aparecer;

4º Algodão, muitas mamães ( como eu), usam lenços ou toalhas umidecidas nos pequeninos, é indispensável ter em casa pois, se a criança estiver assada, o uso do lenço pode irritar mais ainda a pele sensível;

5º Cotonete, muito importante para a higiene do umbigo, ouvidos, nariz e também, no caso das meninas, a genitália também;

6º Pomada para prevenir assaduras, segundo os pediatras, devemos passar em todas as trocas de fralda e em toda a pele que fica em contato com a fralda, eu, passo apenas no bumbum e na virílha;

7º Amido de milho, é, pode parecer a coisa mais estranha da lista mas é um ótimo remédio. Se a pomada de assaduras acabar no meio da noite, quebra um galho enorme rs. Eu uso muito quando minha filha pequena que ainda usa fralda, está assada;

8º Soro spray ou em gotas, o bebê tem as vias aéreas bem pequeninas, então, quando você perceber uma dificuldade para respirar, é só borrifar ou colocar 2 gotinhas em cada narina para ajudar a diluir a secreção no nariz;

9º Limpador de nariz, acho que é o ítem mais odiado por qualquer bebê, quando a criança está com muita coriza, não adianta só o soro para as narinas, é preciso também desobistruir o narizinho do pequeno;

Bem, este é o que não pode faltar na minha casa para o bem estar dos meus pequenos. 

Chupeta

Oi meninas, hoje quero falar de um assunto muito polêmico entre os pediatras e os pais. A chupeta, ela é a vilã ou mocinha?

Tem pediatras que aconselham o uso de alguns modelos específicos como os ortodônticos e com um bico pequeno pois conforme a criança cresce, não consegue segurar mais a chupeta e para de chupar sozinha.

Em contra partida, tem pediatras que abominam o uso deste acessório. E também tem pais que não concordam com o uso por vários motivos. Quero compartilhar minha experiência com vocês.

Com meus dois filhos pensei inicialmente em não dar a chupeta pois imaginei que seria muito difícil de tirar mais tarde. O problema é que os dois, não apenas um deles, os dois começaram a chupar o dedo. Aí complica pois, o dedo está com a gente para toda a vida, a chupeta depois de um determinado tempo você consegue tirar. Conheço pessoas que mesmo depois de adultas, quando estão nervosas chupam o dedo.

Então dei chupeta para os dois, olha, foi uma das melhores coisas que fiz pois, principalmente meu filho mais velho, tinha o hábito de fazer meu peito de chupeta quando não estava com o dedo na boca. 

Além de conseguir evitar que eles chupem o dedo, consegui aumentar as horas de sono e uma independência, na medida do possível, é claro rs.

A minha experiência com este acessório foi positiva pois as noites melhoraram muito em qualidade, isso devo a chupeta e a rotina que criei para o sono ( tenho dicas de como fazer uma rotina para a hora de dormir mais abaixo). 

 

 

Se preparando para amamentar

Meninas, tudo bem? Um ponto muito importante durante a gestação é a preparação das mamas para a amamentação.

Naturalmente, os mamilos são sensíveis e, na gradivez ficam mais sensíveis ainda mas, é importante prepará-los para amamentar pois assim evitamos dor,sangramento e até coisas mais graves como a mastite.

Como segue a receita da vovó ( que ninguém tinha me falado, diga-se de passagem rs), devemos passar a esponja de banho ( aquela rústica), nos mamilos e auréola durante o banho por toda a gestação, desta forma, a pele vai "calejar"ou engrossar e não vai se ferir quando chegar a hora de amamentar.

Outra forma muito eficiente ( foi meu obstetra que indicou), foi usar pomada de lanolina nas mamas à partir do 7º mês e continuar por até 1 mês após o nascimento do bebê. Ela deve ser reaplicada após cada mamada, não precisa ser removida pois a pele absorve.

Sempre ouvi dizerem que só ocorre amastite, e bico rachado quando a "pega do bebê" ( a forma como ele abocanha o seio para mamar), está incorreta. Do meu primeiro filho tive mastite e tanto as enfermeiras neonatal quanto o pediatra me disseram que a pega estava correta e que não deveria estar com este problema.

Então, pelo sim e pelo não, na minha 2ª gestação preparei minha mama com a receita da vovó e com a pomada de lanolina e deu certo. Amamentar não é fácil, tem mamães que também não encontram prazer neste ato. Para mim, saber que estou dando o melhor alimento do mundo e vendo como eles ficam satisfeitos depois é o que me basta para continuar. Muitas vezes devemos insistir pois as circunstâncias nos tentam fazer parar mas, como mamães, essa batalha é apenas a primeira de muitas. 

Como colocar o bebê para dormir

Oi gente, sofri bastante com meu primeiro filho nos primeiros meses por não conseguir fazê-lo adormecer, quando achava que tinha pegado no sono, ele acordava, parecia que o berço tinha espinhos.

Quando minha filha nasceu, eu havia lido vários livros e artigos de como conseguir a tão esperada e sonhada noite de sono para o bebê e para a mamãe ( levando em consideração que normalmente o bebê acorda de 3 em 3 horas para mamar). 

Comecei então a colocar em prática tudo que aprendi de uma vez e, não é que deu certo?! Ela parecia um reloginho que despertava de 3 em 3 horas para mamar.Como consegui? Fazendo assim:

1º Comecei dando um banho bem demorado e com a água um pouquinho mais morna do que o normal;

2º Logo após o banho,uma massagem com creme corporal para bebês bem demorada também e por todo o corpinho ( até o rostinho e depois de uma semana ela já ficava paradinha para receber a massagem);

3º Vestir uma muda a mais que a minha, por exemplo, se eu estou de camiseta com manga curta,colocava nela um body de manga cumprida;

4º Enrolar o bebê numa manta fofinha, o famoso charuto ( que quando tive meu 1º filho nem sabia que existia rs);

5º Colocar para mamar;

Quando depois de tudo isso ainda sim ela ainda estava acordada, oferecia a chupeta e cantava uma musica que cantei para ela durante toda a gestação.

Caso o bebê esteja muito irritado ou chorando, uma boa forma de acalmá-lo até o sono chegar é fazer o charuto e no ouvido dele imitar o barulho de rádio fora de sintonia, isso mesmo, este barulho é muito próximo ao som que ele ouvida no útero. Tem até aplicativos que imitam este som, eu usava o " Sleep baby sleep".

Como acalmar o bebê

Olá meninas, um dos maiores desesperos de uma mãe é ver seu filho chorar e não saber o que fazer. 

Primeiramente temos que eliminar as possibilidades mais comuns:

- Conferimos se a fralda está limpa ou apertada ( a cada troca de fraldas é importante dar o espaço de um dedo de folga para que o bebê possa respirar sem se machucar);

- Vestimentas, roupa a mais ou a menos podem gerar desconforto no pequeno ( calor ou frio);

- Fome, tente dar de mamar ou ofereça a mamadeira;

- Dor de ouvido, a criança chora muito agarrando as orelinhas com as mãos e o choro aumenta quando falamos próximo aos ouvidos do pequeno;

- Cólica, a criança chora desconsolada e se contrai. existem exercícos para ajudar a criança a liberar os gases parados na barriguinha e aliviar a dor, além de alguns remédios que os pediatras passam. Também existem alguns fitoterápicos. Usei muito a Funchicória.

Febre sem motivo aparente

Olá meninas, já tinha acontecido com meu filho mais velho e também aconteceu com minha filha caçula. 

Ambos tiveram febre que só cedia após tomar antitérmico, mesmo assim apenas por 4 horas, depois subia novamente passando dos 38 graus. Foram várias vizitas ao pronto socorro, depois de uma semana de idas e vindas. Saíram várias brotoejas por todo o corpo, quando levamos novamente ao pronto socorro, finalmente recebemos o diagnóstico: ROSÉOLA.

É uma espécie de vírus transmitido pelo ar e contagioso. A criança tem febre e fica muito irritada, o diagnóstico só ocorre após saírem brotoejas na pele, à partir domomento que saem as manchinhas o vírus perde força e não é mais transmitido para outras crianças.

O tratamento é apenas controlar a febre com antitérmicos e afastar a criança da escola. Após a cura, a criançafica imune a este vírus. Foram sete dias de sufoco até que as brotoejas apareceram e a febre terminou. No dia seguinte as manchas começaram a sumir.

Atenciosamente

Tânia Cristina